Assistência Social

Solismara de Oliveira Tosato Delarmelina

Peti Cariacica realiza seminário no Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil

Por Alcione Coutinho, postado em 12/06/2019
Fotos Lucas Calazans

No Dia Mundial Contra o Trabalho Infantil, celebrado nesta quarta-feira (12), representantes da Assistência, Saúde, Educação, Cultura, Conselho Tutelar e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Condcac) reuniram-se no I Seminário Intersetorial do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil Cariacica – “Criança não deve trabalhar, Infância é pra Sonhar”, para debater o tema. O evento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Educação, em Itaquari. A ação é uma realização da Secretaria Municipal de Assistência (Semas). 

Durante o seminário foi apresentado o desenho do mascote do Peti, o Zé Petinho, que foi escolhido por meio de um concurso realizado nas escolas da rede do município. A estudante Yasmin da Costa Souza, 14 anos, que cursa o 9º ano na Escola Municipal de Ensino Fundamental Manoel Melo Sobrinho, foi a grande vencedora.

O seminário foi dividido em três painéis. O primeiro, tratou do Plano Municipal das Ações Estratégicas do Peti Cariacica e da Comissão Intersetorial do Peti Cariacica. O segundo, “Criança não deve trabalhar, Infância é pra sonhar”. E, por fim, o painel “Mitos  sobre o trabalho infantil, implicações e responsabilização dos indivíduos responsáveis por sua promoção. Atuação do Ministério Público do Trabalho”.

Para a referência técnica do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) em Cariacica, Ruth Knaak, falar sobre essa temática é uma tarefa diária. “O objetivo da campanha é sensibilizar a população acerca das consequências do trabalho infantil. Precisamos falar sobre esse assunto constantemente, bem como promover ações de conscientização e enfrentamento”, afirma.

Ela ressalta, ainda, que é preciso criar uma rede de proteção que garanta políticas públicas que não permitam a atuação de crianças em atividades laborais. “Também vamos atuar, por meio de uma linguagem lúdica, junto as crianças nas escolas públicas do município”, destacou. 

banner