Prefeito

Geraldo Luzia de Oliveira Junior

Prefeito Juninho reúne comitê de crise da Covid-19 para analisar impactos econômicos e sociais na cidade

Por Marlon Marques, postado em 16/04/2020
Fotos Marketing PMC

O Comitê de Monitoramento das Ações de Prevenção e Enfrentamento aos Efeitos do Coronavírus (Compecov) reúne-se desde o início da crise pela pandemia de coronavírus, definindo ações para mitigar a possibilidade de proliferação do vírus na cidade. A partir de agora, o grupo inicia também as discussões com foco principal no impacto social e econômico no momento seguinte à crise.

Trata-se de uma equipe multisetorial envolvendo as secretariais de áreas diretamente afetadas como Saúde, Educação e Assistência Social, além das pastas meio: Comunicação, Procuradoria, Finanças, Governo e Desenvolvimento da Cidade. Preside o comitê o prefeito Geraldo Luzia de Oliveira Junior, o Juninho.

O prefeito pontuou que a administração tem tomado medidas importantes no controle da crise e que o comitê visa aglutinar os principais temas para decisões ainda mais assertivas. "Temos dado respostas à cidade pautadas no cuidado com a vida e a saúde pública, seguindo orientações da OMS (Organização Mundial de Saúde), do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde, mas principalmente nas ações que são de âmbito municipal. Cuidamos do agora, mas é importante também preparar o município para retomada das atividades, quando essa crise começar a amenizar, já planejando como iremos agir lá na frente. É necessário pensar neste cenário, pois vamos vencer esta etapa com a união de governos e da sociedade", afirmou.

Os temas mais urgentes no pós-crise são as aulas da rede municipal, retomada da economia, o impacto sobre a economia municipal e sobre seus agentes, bem como, a arrecadação municipal e seus desdobramentos. Abaixo, confira algumas das medidas já tomadas pela Prefeitura de Cariacica até o momento.

Contingenciamento de 15% do orçamento municipal para destinar à saúde, caso necessário. O contingenciamento não se aplica à pasta da saúde;

• Suspensão das leis de incentivo à cultura e ao esporte;

• Suspensão ou redução dos contratos não essenciais;

• Suspensão de comissões e grupos de trabalho técnicos;

• Solicitação às empresas terceirizadas de informações sobre o modo como estão lidando com os contratos terceirizados e se estão aderindo à MP 936. (programa emergencial de manutenção do emprego e da renda);

• Redução de termos de colaboração e cooperação técnica com diversas instituições;

• Servidores públicos postos em férias;

• Suspensão do pagamento de adicional de insalubridade, hora extra, entre outros benefícios para  servidores que não estão atuando nas áreas;

• Suspensão de novas licitações publicas não essenciais.

banner