Educação

José Roberto Martins Aguiar

#DeverEmCasa chega em sua segunda fase com mais interatividade entre professores e alunos

Por Dayse Torres, postado em 10/07/2020
Fotos Cláudio Postay

A Secretaria Municipal de Educação (Seme), está iniciando a segunda fase do projeto #DeverEmCasa e uma das principais iniciativas é que, a partir de 1º de agosto, os Calendários Escolares 2020 do Ensino Fundamental e da Educação Infantil serão retomados, por meio de atividades pedagógicas não presenciais. Com a novidade, haverá 2.173 turmas virtuais em atividade.

A segunda fase do #DeverEmCasa foi publicada no Diário Oficial dessa quinta-feira (9) e dá continuidade às atividades iniciadas em 14 de abril, no lançamento do projeto.

O #DeverEmCasa é uma ação que visa fortalecer o vínculo entre as unidades de ensino e a comunidade escolar por meio de atividade on-line, durante o período de isolamento social aconselhado pelas autoridades de saúde em prevenção ao coronavírus. Desde abril, os estudantes podem acessar as atividades através do site Prefeitura.

Com a chegada à segunda fase, os alunos e professores passam a ter acesso às contas de e-mails institucionais da Plataforma Google Sala de Aula. O projeto vai permitir que os alunos do Ensino Fundamental tenham acesso em seus dispositivos móveis com acesso à internet em suas casas.

Já os pais dos estudantes da Educação Infantil poderão trabalhar com as crianças em suas residências. O projeto Google Sala de Aula também incluirá os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Entre as atividades desse nova fase destaca-se, também, a retomada do Projeto Escola Mais Cariacica,mediante captação de recurso federal, para osalunos de 4º e 5ºano do Ensino Fundamental,com uso da Plataforma online e material específico nos formatos impresso e digital.

"Essa nova fase vem para que possamos ampliar os movimentos de interação e mediação da aprendizagem de nossas crianças e jovens. Todas as salas de aula físicas estão sendo convertidas em salas de aulas virtuais. Além disso, nos próximos dias haverá um intenso processo de capacitação dos profissionais para que haja o melhor aproveitamento possível das tecnologias", explicou o secretário municipal de Educação, José Roberto Martins Aguiar.

Lembrando que os estudantes que não têm acesso à internet, terão acesso às atividades impressas. Para isso, basta que as famílias procurem a escola onde o aluno está matriculado e agendem horário para buscar as atividades.

Professores

Durante a segunda fase do #DeverEmCasa, os professores da rede municipal de ensino seguem fazendo formação na modalidade à distância e terão que informar suas atividades à direção da escola, através de um formulário que a Seme enviará para as unidades de ensino.

Mas, a partir de 20 de julho, o envolvimento dos professores no planejamento e elaboração das atividades pedagógicas destinadas aos alunos será obrigatório para todas as etapas e modalidades de ensino.

Os profissionais que não tiverem condições materiais (equipamentos de informática, acesso à internet) para execuçãodas atividades remotas, deverão realizá-las fisicamente em suas unidades de ensino, desde que sejam cumpridas as medidas de proteção recomendadas pelas autoridades de saúde. E os profissionais que fazem parte dogrupo de risco, deverão se adequar às condições de teletrabalho.

Quanto ao Calendário Escolar 2020, ele será reorganizado para atender a obrigatoriedade da carga horária mínima de 800 horas do aluno comos dias letivos que lhe forem computados, com previsão de conclusão em fevereiro de 2021. Fica garantido, ainda, o Recesso Escolar de 15 dias, dividido em dois momentos, que são a segunda quinzena de julho e recesso em dezembro, bem como as férias de janeiro de 2021.

Clique aqui e saiba mais sobre  a segunda fase do projeto #DeverEmCasa. 

banner